quarta-feira, 7 de abril de 2010

UMA FAMÍLIA DE RAIZES POÉTICAS

Dizem que o poeta é um apaixonado por convicção. Apaixonado, ele sofre e é feliz. Apaixonado, ele ri e chora. Paradoxo ou não, esta é a realidade do verdadeiro poeta. Ele se apaixona pela natureza: pelas flores, pelo vento, pelo mar, pelas coisas mais incríveis que lhe possam parecer. O poeta chora até diante da beleza feminina. É aí que ele mostra a sua fragilidade, sem deixar de ser poeta-homem e homem-poeta. E como ele é sensível às emoções!!! Conta-se que um Poeta se apaixonou pelos encantos da Lua. Foi uma paixão que surgiu como uma circunstância do destino. A paixão transformou-se em amor e ambos foram envolvidos por uma Brisa suave e encantadora. Não quero me alongar numa história que pertence única e exclusivamente a três pessoas unidas pela força incomparável do Destino. Poderia até arriscar dizendo que “Aqui começa uma linda história de Reginaldo Poeta, Zenilda Lua e Brisa Almeida”, a quem peço desculpas pela ousadia desta introdução. Com a permissão de seu proprietário, este vídeo enriquece ainda mais o nosso Blog. Não poderia, como amante das poucas maravilhas que nos restam, deixar de mostrar esta participação de Reginaldo Poeta, Zenilda Lua e Brisa Almeida na TV Aparecida, no dia 3 de novembro de 2009. Para mim, foi uma gostosa mistura de saudades, emoção e alegria. Vamos ver!!!
video
Fazer uma exposição de poesias, num país onde pouco se valoriza a cultura, não deixa de ser um risco elogiável, uma ousadia ímpar de quem não se importa com as possíveis críticas. Reginaldo Poeta, Zenilda Lua e Brisa Almeida (pai, mãe e filha) mostram neste trabalho o quanto são ousados e vitoriosos. Vejamos, então, esta reportagem!
video
Mais um dos grandes momentos deste grande poeta Reginaldo Gomes, sendo entrevistado pelo jornalista Carlos Abranches, em São José dos Campos. Vale a pena assistir:
video
Mais uma participação de Reginaldo Poeta e Zenilda Lua, no programa Vanguarda Comunidade, em 2008, com o jornalista Carlos Abranches, em São José dos Campos, São Paulo. Como é bom tê-los mais uma vez!!!
video

Ao amigo e poeta Reginaldo Gomes

Ser poeta é...

Ser poeta é viver emoções.
Ser poeta é conviver com a inspiração.
Ser poeta é viver prazeres sem rejeitar desalentos.
Ser poeta é ser ousado, corajoso, implacável.
Ser poeta é saber rir e chorar, sem medo de sofrer.
Ser poeta é vencer os paradoxos, os desencantos.
Ser poeta é ser Reginaldo, Zenilda.
Ser poeta é ser envolvido por uma Brisa suave e encantadora.
Ser poeta é beijar a Lua, abraçá-la e acalentá-la nos braços.
Ah, como é gostoso ser poeta!
Se fosse eu mais ousado, mais corajoso, mais implacável,
Pudesse eu rejeitar os desalentos, os momentos paradoxais,
Soubesse eu rir e chorar, sem medo de sofrer...
(...)
Ah! Por isso, não sou poeta! E como não o sou...!
Alegro-me por ser o que sou:
Simplesmente Adalberto, admirador dos poetas!

Nenhum comentário:

Postar um comentário